Iniciativa premiará fazendas com projeto mais inovador em bem-estar animal e sustentabilidade
Redação
09.22.2021

Ação da Phibro Saúde Animal tem curadoria da BE.Animal, parceria institucional da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) e das empresas de consultoria Athenagro e Notícias do Front

Na última sexta-feira (30/7), a empresa de nutrição animal Phibro Saúde Animal anunciou a abertura das inscrições do “Desafio da Pecuária Responsável”, uma iniciativa que premiará a fazenda de produção de bovinos de corte que tiver o mais inovador projeto de bem-estar animal e sustentabilidade.

A ação tem curadoria da BE.Animal, parceria institucional da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), e das empresas de consultoria Athenagro e Notícias do Front, além do apoio de mais de 70 empresas e entidades ligadas à pecuária de corte.

O projeto vencedor levará R$ 15 mil e será conhecido em julho do ano que vem. As inscrições para participar vão até o dia 15 de outubro de 2021 no site www.pecuariaresponsavel.com. No endereço eletrônico, os pecuaristas acessam o regulamento completo e todas as informações sobre o passo a passo para participar.

“Quanto mais a gente comunicar, compartilhar e incentivar as pessoas a trazerem a suas ideias, mais isso será comunicado e compartilhado para o resto do País. Eu tenho certeza que nós trabalhamos com responsabilidade, mas a gente precisa comunicar e compartilhar isso”, diz o administrador de empresas Maurício Graziani, presidente da Phibro Saúde Animal.

No conceito do bem-estar animal, os animais têm direitos a cinco liberdades:

  1. Estar livre de sede, fome e subnutrição;
  2. Estar livre de desconforto;
  3. Estar livre de dor, injúria e doença;
  4. Estar livre para expressar comportamento normal;
  5. Estar livre de estresse e medo.

Para ser considerado, cada projeto terá de ser executável e aplicável em todo o País, aliando todas as regras do bem-estar animal, envolvendo nutrição, saúde, ambiente e conforto, comportamento e saúde mental.

Bem-estar animal no País

Sem números precisos, os preceitos do bem-estar animal ainda é adotada pela minoria dos pecuaristas brasileiros mas está ganhando mais adeptos, segundo o zootecnista Mateus José Rodrigues Paranhos da Costa, professor da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp, em Jaboticabal (SP), coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Etologia e Ecologia Animal (Grupo Etco) e um dos fundadores da BE.Animal.

“No universo que eu conheço, esse porcentual ainda é pequeno. Não vou falar que é 20%, 30% ou 40%. Gostaria que fosse 100%, mas ele ainda está abaixo de minha expectativa. Mas existe muita gente em processo de implementação dessas boas práticas na fazenda”, explica Paranhos.

Fonte: Portal DBO