Minerva anuncia parceria no Carbon On Track, novo programa contra o carbono
Redação
11.09.2021

A Minerva anunciou parceria no Carbon On Track, novo programa contra o carbono, conforme comunicado encaminhado ao mercado.

De acordo com o documento, trata-se de movimento no âmbito de seu programa de baixa emissões de carbono na cadeia produtiva – o Renove, e em conjunto com o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), organização não governamental brasileira, que trabalha para promover transformações socioambientais nos setores florestal e agropecuário, anunciam a parceria no Carbon On Track, o novo programa do Imaflora para a medição de balanço de carbono em fazendas na América do Sul.

Também disse que o programa Carbon on Track está alinhado aos esforços do programa Renove da Minerva Foods para implementar ações em busca de uma cadeia pecuária mais sustentável e de baixo carbono.

Minerva

Ainda de acordo com o documento, como parceira pioneira, na cadeia da pecuária, a Minerva Foods selecionou 25 fazendas fornecedoras no Brasil, Argentina, Colômbia, Paraguai e Uruguai para participarem do projeto-piloto, totalizando mais de 232 mil cabeças de gado e 185 mil hectares de pastagem computados, que cobriram cinco biomas diferentes: Amazônia, Pantanal, Cerrado, Pampas e Chaco.

Os resultados iniciais constataram que atualmente as fazendas parceiras do projeto piloto da Minerva Foods emitem 44% menos gases de efeito estufa (GEE) em comparação com a taxa média mundial para emissões na produção de carne bovina, estimada em 19,9 tCO2e/ por tonelada de carne produzida (obtida a partir da comparação de 30 artigos).

Os primeiros relatórios sobre o estudo foram divulgados na Conferência Mundial do Clima (COP 26), no dia 06 de novembro, realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Glasgow, na Escócia.

Carbon On Track

Conforme a empresa, o Carbon On Track é o primeiro projeto de balanço de carbono que reunirá dados primários, que poderão ser acessados por meio de uma plataforma digital de comunicação, que facilitará o acesso à informação garantindo ainda mais transparência a toda a análise.

Os cálculos para composição dos balanços foram realizados a partir da utilização de metodologias reconhecidas mundialmente e diretrizes propostas pelo IPCC 2019, compatível com a metodologia GHG Protocol.

O objetivo é demonstrar que a implementação de boas práticas agrícolas pode reduzir efetivamente as emissões de GEE na atmosfera.

A companhia está na bolsa brasileira (B3) sob o ticker BEEF3.

Fonte: Capitalist