Minerva Foods abre mais de 100 vagas de emprego em Rolim de Moura/RO
Redação
07.27.2021

As oportunidades incluem funções como auxiliar de produção, operador de máquina, faqueiro, magarefe, desossador, impressor de rótulos, serrador, classificador, assistente de controle de qualidade, mecânico, eletricista, operador de romaneio e recebedor de bovinos

A Minerva Foods, líder em exportação de carne bovina na América do Sul e uma das maiores empresas na produção e comercialização de carne in natura e seus derivados na região, anuncia a abertura de 133 vagas de emprego em sua unidade produtiva localizada em Rolim de Moura/RO.

As oportunidades incluem funções como auxiliar de produção, operador de máquina, faqueiro, magarefe, desossador, impressor de rótulos, serrador, classificador, assistente de controle de qualidade, mecânico, eletricista, operador de romaneio e recebedor de bovinos.

Os interessados em participar do processo seletivo podem enviar seus currículos para o e-mail: [email protected] ou podem deixar o documento impresso na portaria da Companhia, localizada no endereço Rodovia RO 010, km 14 – Sentido Pimenta Bueno.

A empresa reforça as recomendações de cuidado com a saúde e pede que os interessados que optarem por entregar o currículo presencialmente utilizem máscara cobrindo boca e nariz, evitem aglomerações e usem álcool 70% para higienização das mãos.

Sobre a Minerva Foods

A Minerva Foods é líder em exportação de carne bovina na América do Sul e atua também no segmento de processados, comercializando seus produtos para mais de 100 países. Além do Brasil, a Minerva Foods está presente no Paraguai, na Argentina, no Uruguai, na Colômbia e no Chile, por meio de sua subsidiária Athena Foods, empresa que nasceu líder no mercado global de exportação de carne bovina da América do Sul para o mundo. A Minerva Foods, junto à Athena Foods, atende a cinco continentes com carne bovina e seus derivados e opera, hoje, 25 plantas de abate e desossa, 16 escritórios internacionais, 14 centros de distribuição e três plantas de processamento.

Fonte: Tudo Rondônia