Minerva Foods amplia QR Code para embalagens da linha Minerva Angus
Bruno Mendes
03.31.2021

FoodBiz – 29/03/2021

Minerva Foods amplia QR Code para embalagens da linha Minerva Angus

Postado em 29 de março de 2021

Após lançar a tecnologia de QR Code nas embalagens da linha Estância 92, a Minerva Foods anuncia a chegada da funcionalidade também nas embalagens da linha Minerva Angus, para trazer ainda mais transparência na relação com os clientes. A empresa produz e comercializa carne in natura e seus derivados na América do Sul e é líder na exportação de carne bovina na região.

“O consumidor está cada vez mais exigente sobre o que está consumindo, quer saber de onde veio e como foi produzido, por exemplo. Quando pensamos em usar o QR Code como fonte de informações, nosso objetivo era justamente melhorar a experiência do consumo, que vai além do paladar, qualidade ou custo. Agora o consumidor tem mais clareza sobre a origem dos animais e sobre todo o nosso empenho para levar às mesas um produto que segue as mais rígidas normas nacionais e internacionais relacionadas à rastreabilidade e bem-estar animal”, afirma o diretor de sustentabilidade da Minerva Foods, Taciano Custodio.

O código na embalagem apresenta informações distintas conforme o corte, como a procedência do gado, linha, origem e certificações. As peças com o QR Code já podem ser encontradas nas gôndolas de estabelecimentos do pequeno e médio varejo em todo o Brasil.

A Minerva Foods atua também no segmento de processados, comercializando seus produtos para mais de 100 países. Além do Brasil, a Minerva Foods está presente no Paraguai, na Argentina, no Uruguai, na Colômbia e no Chile, por meio de sua subsidiária Athena Foods , empresa que nasceu líder no mercado global de exportação de carnes bovinas da América do Sul para o mundo.

A Minerva Foods, junto à Athena Foods, atende a cinco continentes com carne bovina e seus derivados e opera, hoje, 25 plantas de abate e desossa, 16 escritórios internacionais, 14 centros de distribuição e três plantas de processamento.

Imagem: Divulgação