Minerva Foods dá início à expansão para a Austrália, mercado vê oportunidades
Redação
08.30.2021

A Minerva Foods (BEEF3) deu os primeiros passos para investimentos na Austrália. Isso porque a maior exportadora de carne bovina da América Latina adquiriu os frigoríficos Sharke Lake e Great Eastern Abattoir. Ambos são especializados em ovinos e estão na costa oeste do país. Sendo assim, a empresa passa a ter maior diversificação geográfica e de proteínas.

A exploração, de acordo com a empresa, será realizada por meio de joint venture. A Minerva terá 65% de participação na empresa, já a SALIC ficará com os 35% restantes. O investimento total feito pelas duas companhias é de aproximadamente US$ 35 milhões. Isso incluindo aquisição de ativos, aportes para melhoria das estruturas das plantas e capital de giro.

De acordo com a empresa, as atividades devem começar no prazo de 60 dias. Já em relação à capacidade, foi anunciado que será de 1 milhão de cabeças por ano.

A Austrália é um ponto estratégico, isso porque é, atualmente, a maior exportadora global de ovinos processados. Além disso, tem acesso à Ásia, Oriente Médio e ao mercado premium como Estados Unidos, Europa, Japão, entre outros.

O Bank of America afirma que é uma operação pequena para Minerva, de menos de 3% de seu valor de mercado. O negócio, todavia, representa a expansão para outro país e outra proteína. A recomendação das ações pelo banco é neutra e com preço-alvo de R$ 12,50.

Já a Levante Ideias de Investimentos diz que o momento da expansão dos negócios é oportuno. “A complementaridade das operações já detidas no país, juntamente com a Salic, faz sentido, ainda mais em momento de recuperação do rebanho de cordeiros no país após alguns períodos de clima desfavorável, representando um excelente momento para o crescimento acelerado das operações”, afirmam os analistas.

A casa de research afirmou ainda que é um negócio estratégico que pode ser bem-sucedido. Ele dá destaque à possibilidade da carne de cordeiro ser uma abertura de relações comerciais para outros tipos de proteínas em países do Oriente Médio e alguns da Ásia. Ademais, há a possibilidade de exportar a carne bovina, especialidade da Minerva, a partir da Austrália.

Fonte: Fast Trade