O desafio “Net Zero” nos confinamentos
Redação
08.31.2021

No noticiário ou em grandes campanha de mídia, o compromisso Net Zero para já ou para daqui 5, 10 ou 20 anos está cada vez mais na ordem do dia e a pecuária é foco importante desse movimento. Por ação direta de produtores, e em escala mais amplas pela iniciativa da indústria, toda a cadeia inevitavelmente será envolvida no desafio de reduzir ou mesmo neutralizar as emissões equivalentes de carbono. Questão de sobrevivência, ante as pressões de todos os lados por conta do peso atribuído à pecuária nas emissões de gases de efeito estufa. Cada qual com seu programa, JBS, Marfrig e Minerva não detalham cobranças que sabidamente vêm de importadores, grande varejo, investidores e ONGs, preferindo apostar nas ações de mitigação junto a fornecedores diretos e indiretos. A avaliação comum é de que a pecuária caminha naturalmente para as metas de neutralização por meio da intensificação, necessitando apenas de apoio e maior velocidade no emprego de tecnologias.

Nesta edição que traz o Especial Confinamento, DBO dedica sua reportagem de capa, da editora Maristela Franco e de Moacir José, para mostrar em que medida a engorda intensiva de animais no Brasil já vem lidando com essas demandas. Embora não se conheça o tamanho da chamada “pegada de carbono” dos confinamentos, o certo é que o desafio maior é o dos boitéis, que não contam com outras atividades agropecuárias capazes de compensar parte da emissões. Mesmo assim, bons avanços são possíveis com o ajuste da composição das dietas com ingredientes que reduzam a fermentação entérica, manejo adequado ou compostagem dos resíduos, biodigestor e utilização de energia solar. De forma geral, aditivos nutricionais disponíveis há bastante tempo já contribuem para reduzir as emissões de metano e grandes indústrias da área prometem novidades para breve, como detalha a reportagem.

Além de outras matérias sobre conjuntura, pesquisa sobre DDGS, aclimatação, adaptação e gestão, o 15º Especial Confinamento da DBO também rende justa homenagem a um grupo de pesquisadores e técnicos cujos trabalhos lastrearam e lastreiam o grande avanço da terminação intensiva a cocho no Brasil.

Fonte: Revista DBO