Descubra o quanto você está gastando com alimentação

Compartilhe

É importante manter um orçamento das suas finanças e a alimentação não pode fugir disso também. Para isso, você precisa primeiro descobrir quanto está gastando em comida.

Para isso, é importante que você consiga responder às seguintes perguntas, pois só a matemática não irá resolver:

1. Quem você está alimentando?

Além da sua família, quantas vezes você recebe convidados, leva comida para amigos ou compartilha lanches no trabalho? Tudo isso é ótimo, mas quem sabe você possa ser um pouco mais flexível com esses gastos para economizar um pouco. 

2. O que você gosta de comer?

As suas preferências e necessidades têm um grande impacto no orçamento, especialmente se você ou algum familiar tem alguma alergia ou sensibilidade. 

3. Quanto você está gastando?

Agora começa a hora da matemática. Quanto exatamente você está gastando? Você está realmente acompanhando todos os gastos, inclusive daquele cafézinho ou lanchinho da tarde? 

Se você nunca acompanhou todos os gastos, temos certeza que irá se surpreender quando ver o total de gastos. 

4. O que você está comprando?

Você compra muita comida processada? Ou itens orgânicas? Ou comida gourmet? Busque saber o que você está comprando para ter uma visão realista, pois só assim você poderá parar e planejar o que você realmente precisa e o que é supérfluo. 

5. O que você guarda na dispensa?

Comprar itens em promoção mesmo que você não precise deles imediatamente é uma boa maneira de economizar, mas apenas se você usá-los antes que estraguem. Por isso, veja o que você tem guardado na cozinha e acompanhe se está jogando muita comida fora. 

Jogar fora comida que você comprou é o mesmo que queimar o seu dinheiro, por isso, nas próximas compras lembre-se do que já tem e de comprar de forma consciente para não despediçar nada. 

6. Você pode diminuir os custos sem deixar de consumir algo?

Enquanto você reflete sobre os itens anteriores, vá pensando em diminuir custos sem abrir mão de muita coisa. Por exemplo, ao invés de comprar biscoitos e salgadinhos processados, você conseguiria fazê-los em casa? Ao invés de comprar o lanche no trabalho, não seria possível fazer sanduíches em casa? Talvez ir ao mercado uma ou duas vezes por mês apenas para fazer um estoque e evitar compras por impulso? 

Então faça as contas e descubra o quanto você está gastando, onde poderia diminuir custos, e lembre-se do que você poderia fazer com o dinheiro extra como motivação. Uma boa medida para saber se você está gastando demais é comparar com a média brasileira de 16% do orçamento total com alimentação. 

Então, como está o seu orçamento? 

Comentários